fbpx
Blog Cultura Cristã

Livra os que estão sendo levados para a morte

Uma tragédia que ainda assombra a sociedade

Chorei quando assisti na TV as notícias sobre o incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria, Rio Grande do Sul (27.01.2013). Quase não podia acreditar que tantos jovens tinham perdido a vida em tão grande tragédia. Estavam comemorando sua formatura, encontrando os amigos e festejando. Ninguém estava preparado para o que lhes aconteceria. Eu não conseguia imaginar a dor daqueles pais, de famílias inteiras que haviam perdido seus entes queridos de forma tão súbita e cruel.

A pedido do Presidente da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), fui àquela cidade para treinar os líderes religiosos para aconselhar e confortar as mais de 200 famílias enlutadas. Eu havia acabado de publicar o livreto Deus está presente – auxílio de Deus no luto pela SBB, e agora teria de colocar em prática as verdades bíblicas ali contidas, diante de uma multidão ferida. E capacitar para a ação muitos ministros religiosos que também haviam perdido alguém na tragédia e estavam paralisados pela dor.

Foi muito confortante chegar e encontrar o pastor da IPB, acompanhado por uma irmã que viajara muitos quilômetros só para estar presente e me dizer que estaria orando por mim, diante de tão difícil tarefa. Como é bom pertencer à família de Deus, que faz de nós irmãos em todo o mundo. Mas foi difícil entrar naquele local.

Principalmente ao saber que, enquanto nossos irmãos ainda estavam pensando em como agir, havia sido colocado na entrada da cidade um grande painel, que dizia: “Venha falar com o seu filho”. Eram os espíritas, que convidavam as famílias para uma reunião, na qual prometiam receber os espíritos dos jovens mortos.

A SBB doou milhares de Bíblias e livretos aos líderes cristãos de Santa Maria, para que os usassem na visita às famílias feridas. Enquanto isso, eu tinha o privilégio de ministrar sobre como consolar as pessoas enlutadas através do aconselhamento bíblico, e ouvia tristes relatos sobre as vítimas.

Depois do almoço, fui com um pastor batista, que também era bombeiro, para participar de seu programa de TV, que seria transmitido pela emissora local por vários dias, em horário nobre, para toda a cidade (você pode assistir essa palestra pelo Youtube, em Amparo de Deus no Luto – https://youtu.be/3texB-2-Nzg).

A caminho, ele me contou que participou do socorro no momento da tragédia, tentando arrebentar as paredes para, em seguida, começar a puxar corpo a corpo, avaliando se havia algum sobrevivente e prestando os primeiros socorros. Tudo num clima desolador, em meio aos gritos de desespero dos pais e amigos que assistiam a tudo aflitos. Ele trabalhava com muita energia e agilidade, tentando salvar alguns, mas perdeu todo o vigor e quase desfaleceu, ao puxar o corpo de um jovem. Ao descobrir o seu rosto, muito queimado, percebeu que era seu sobrinho muito querido, que fugira de casa para, pela primeira vez, ir à festa de formatura dos colegas.

Como nunca, pensei em como somos negligentes e acomodados quanto à urgência em pregar o evangelho a tantas pessoas que estão ao nosso redor, e que de um minuto para o outro podem ter partido para uma eternidade.

Capelania é missão urbana, é trabalhar com compaixão e urgência, levando as boas novas de Cristo a todos os grupos, ambientes e culturas, assim como Jesus fazia, caminhando entre as multidões e demonstrando seu amor e cuidado a cada pessoa. Que ele nos encha do seu amor e nos tire de nosso comodismo, para que muitos sejam salvos.

Eleny Vassão

Editorial do Jornal Brasil Presbiteriano, Ano 63 nº 806 – Janeiro de 2022

Eleny Vassão de Paula Aitken, Mestre em Aconselhamento Bíblico, é capelã hospitalar e missionária da Igreja Presbiteriana do Brasil. Casada com o missionário americano Gavin Levi Aitken, tem 6 filhos e netos. Foi capelã evangélica titular do Hospital das Clínicas da FMUSP por 22 anos, atualmente é capelã evangélica titular do Instituto de Infectologia Emílio Ribas e do Hospital do Servidor Público do Estado. É presidente da ACEH – Associação de Capelania Evangélica Hospitalar, e coordenadora da Casa do Aconchego. Autora dos livros: Esperança para viver e para partir, O meu Deus é maior do que o câncer, Um dia de cada vez, Aconselhamento a pessoas em final de vidaA missão da Igreja frente a AIDS; Dor na Alma; Mal em bem; Meu filho estádoente (Cultura Cristã)

Siga-nos

Acompanhe nossos perfis oficiais!